Você conhece o HPV?

HPV

O HPV é considerado uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns, acomete tanto homens quanto mulheres,  e caracteriza-se pelo aparecimento de verrugas na região genital (pênis e vulva), geralmente, em aspecto de couve-flor.

O período de incubação (tempo decorrido entre o momento do contágio e o aparecimento da lesão) é muito variável, podendo variar de algumas semanas à vários anos; ou seja o indivíduo pode contrair o vírus e manifestá-lo muito tempo depois, o que muitas vezes dificulta saber de quem o paciente contraiu o vírus.

Em 99% dos casos, a transmissão do vírus HPV se dá através de relação sexual com parceiro infectado, entretanto, raramente outras formas de transmissão são possíveis como compartilhamento de roupa íntima e contato em locais contaminados, como banheiro público.

Hoje, sabe-se que existem mais de 100 tipos de vírus HPV. Os mais comuns são os tipos 6 e 11, responsáveis pelas verrugas genitais. Os vírus mais preocupantes são o tipo 16 e 18, pois estes podem induzir o aparecimento de câncer de colo de útero nas mulheres, com graves consequências.

O diagnóstico é feito através da inspeção da região genital a olho nú, ou com auxílio de microscópio (Peniscopia no homem e colposcopia na mulher). Geralmente, realizamos biópsia da lesão para confirmar o diagnóstico.

O tratamento consiste na remoção e cauterização da lesão, através da utilização de ácidos ou procedimento cirúrgico. Após o tratamento, algumas lesões podem retornar, principalmente em indivíduos com imunidade baixa.

Hoje, já existem vacinas para prevenção contra o HPV. Elas podem ser usadas preferencialmente em mulheres de 10 a 25 anos que nunca tiveram infecção pelo vírus. A sua eficácia é bastante elevada contra os tipos de vírus mais frequentes.  O uso destas vacinas em homens ainda não foi liberado pela Anvisa. Outra forma de prevenção simples e barata é o uso de preservativo em todas as relações sexuais.