Infecção urinária em gestantes

infeccao-urinaria

Infecção urinária é muito frequente na gestação. As alterações que ocorrem no corpo da mulher durante este período, como mudanças hormonais, redução da imunidade, compressão da bexiga e ureter (canal da urina) pelo crescimento do útero, favorece o surgimento de infecções urinárias.

Sabe-se que grande parcela das mulheres já apresentam bactérias na urina no momento que inicia a gestação. Em 30 % dos casos, essas bactérias provocam o aparecimento de sintomas como ardência, queimação e dor ao urinar, além de febre e dor nas costas, quadro típico de infecção urinária.

É importante que todas as mulheres realizem no seu pré -natal, exame de urina, mesmo que não apresentem sintomas, para detectar presença de alguma bactéria, que deverá ser prontamente tratada com antibióticos. O tratamento da gestante deve ser orientado por um especialista, pois alguns antibióticos são contraindicados.

As principais consequências da infecção urinária para a gestante são o maior risco de abortamento ou parto prematuro. Em casos de infecções graves em que os rins são também acometidos, a bactéria pode ser levada até o feto através da corrente sanguínea. Portanto, todas as mulheres devem realizar acompanhamento periódico, com exames de urina, e tratar a infecção urinária rapidamente, para que o desenvolvimento do feto e o andamento da gestação não sejam prejudicados.