Mitos e verdades sobre vasectomia¹

 

Vasectomia é chamada de cirurgia esterilizadora masculina que impede a geração de filhos. Neste procedimento, cortamos e ligamos o ducto por onde passa os espermatozoides, impedindo que estes cheguem até o útero da mulher. Muitos homens se recusam a fazê-la, pois acreditam que irá provocar distúrbios na ereção. Isso não é verdade. Ela torna-o apenas estéril e não interfere na produção dos hormônios masculinos e nem no desempenho sexual.

O procedimento cirúrgico é simples e feito com anestesia local, sem necessidade de internação. Nesta cirurgia são feitos dois pequenos cortes perto dos testículos de 1 cm. A recuperação é mais rápida. A cirurgia que a mulher faz para não ter mais filhos (ligadura ou laqueadura de trompas) demora mais tempo e exige uma complexidade maior com vários tipos de riscos. Portanto é mais fácil e menos arriscado fazer a cirurgia no homem.

Hoje já é possível realizar cirurgia para reverter a vasectomia. Fazemos uma nova ligação dos ductos que levam os espermatozóides. O processo é delicado e complexo. Através do auxílio de um microscópio, os médicos realizam os procedimentos com vários cuidados especiais. A taxa de sucesso depende do tempo que o homem ficou estéril.

Qualquer homem com mais de 25 anos e que tenha gerado pelo menos um filho pode fazer a vasectomia. É necessário pensar sobre as consequências deste tratamento. Nos Estados Unidos, 6% a 8% dos pacientes resolvem reverter em algum momento da vida, por que se separa da esposa e deseja ter um filho com a nova companheira. Recomendo conversar com a sua mulher e ter certeza da cirurgia, antes de tomar a decisão pela esterilidade.

Após a cirurgia de vasectomia, o homem deixa de ejacular ou ter orgasmo? Não. A vida sexual permanece a mesma, e em alguns casos, passa melhorar a relação do casal na cama. Ele mantém relações sem a preocupação da geração de filhos, e ela não tenha mais o medo de engravidar. O paciente apenas não poderá gerar filhos, pois o procedimento o tornou estéril. Não há nenhum prejuízo com relação a potência ou performance sexual.

1-       Dr Hallison Castro (CRM/RN 6878) é urologista pela Santa Casa de São Paulo e titular da Sociedade Brasileira de Urologia. Atende na Clínica Oitava Rosado  e na Clinica  CEMED, em Mossoró.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s